domingo, 23 de novembro de 2008

Quentinha

Tempestade

Perdido em meio a devaneios
me surpreendo andando em uma violenta tempestade,
não uma qualquer,
mas sentimentos estão envolvidos,
trovões e relâmpagos disputam o céu com os raios,
estes por sua vez caem a minha volta
descarregando milhares de sentimentos que não sei distinguir quais,
nesta tempestade vejo imagens surgir rapidamente no céu,
distantes, tento alcançá-las mas não consigo.

Vejo milhares de coisas voando,
ó olha o vaso, ele voa também,
já o vi em algum lugar,
mas agora ele está rachado,
o que aconteceu?!
eu era tão feliz vendo esse vaso,
mas agora só sinto tristeza vendo ele no meio desse vendaval.

Misérias rondam-me,
procuram me acertar no meio desta tempestade,
cubro meus olhos tentando me proteger da poeira
mas mesmo assim ela me atinge e por segundos me cega,
procuro abrir os olhos tímida e lentamente pra observar a fúria dessa tempestade,
mas ela insiste em me deixar cego.

Espero impaciente por um novo nascer de sol,
onde algum ser irá me trazer a paz que necessito,
mas o dia nem sempre toma o rumo que queremos,
sempre tenta nos contrariar,
porém sempre procuramos ver o lado bom do dia,
mesmo entre devaneios no meio de uma tempestade cruel,
onde tem dias que abrimos os olhos e vemos o que não queremos,
e torcemos pra que uma poeirinha entre em nossos olhos,
assim poderemos fechar os olhos com alguma desculpa.

3 comentários:

Ana Flávia disse...

Sentimentos que nos atordoam, nos confundem...


mas tenha certeza que alguém está pensando em vc sempre e se precisar de algo seguro conte com minha amizade!!


AMO-TE!!!!

Pj disse...

"e torcemos pra que uma poerinha entre em nossos olhos,
assim poderemos fechar os olhos com alguma desculpa."

Essa é a parte mais importante...

Muito bom!

Tanda disse...

Sentimentos parecem que nos engolem mesmo, como um furacão, e nos sentimos tão indefesos perante tamanha força que por certas vezes nos rendemos às tempestades,porém, Fernando Pessoa disse que "Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um como é."

E Eu prefiro sempre acreditar que tudo nessa vida tem uma razão, nada é em vão...sejam os sorrisos ou as lágrimas, e o que sempre me consola é que se a gente olhar bem, e procurar com todo cuidado tem sempre um arco-íris brilhando no fim das tempestades...e corre a lenda que no fim dele tem um pote de ouro... ;)